como sobreviver submerso.

Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2011
Ah bom, enforcada seria justo!
E pensar que ainda há quem acuse o sistema judicial iraniano de não ser justo nem compassivo ao tratar de casos de adultério feminino...


publicado por José António Abreu às 16:55
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 31 de Agosto de 2010
Ministro iraniano ao espelho (spiegel)
Quando à primeira pergunta se responde com um facto histórico que o entrevistador estará longe de defender e que, para mais, foi posto em dúvida pelo próprio chefe do governo que o entrevistado representa, está tudo dito quanto ao nível de argumentos e honestidade intelectual que se seguem. Mas é de realçar a frontalidade das perguntas, tão pouco habitual num mundo de jornalistas subservientes, mal preparados e com tendência para atenuar os crimes de quem quer que seja que declare opor-se a Israel e aos Estados Unidos.

 

Cheguei à entrevista por aqui


publicado por José António Abreu às 20:26
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 23 de Junho de 2009
Assistindo aos tumultos em paz e harmonia

As eleições no Irão e tudo o que se lhes seguiu têm suscitado comentários de preocupação, esperança, raiva, perplexidade. A fraude eleitoral, a coragem dos manifestantes, a violência da polícia, o uso das novas tecnologias, a personalidade de Mousavi, a luta entre Khamenei e Rafsanjani, as tentativas de Ahmadinejad associar os protestos a manipulações dos Estados Unidos e da União Europeia – tudo tem sido discutido até à exaustão. E ainda bem. Pela minha parte, espero que o regime iraniano caia ou que, pelo menos e mais realisticamente, sofra um susto que acabe por obrigar à introdução de reformas e, a prazo, à realização de eleições verdadeiramente livres. Contudo, também receio que o resultado possa ser um endurecimento do regime, mesmo que temporário, e dificuldades acrescidas no diálogo entre o Irão e os Estados Unidos.

 
Entretanto, tem sido enternecedor assistir à unanimidade de políticos e comentadores, da direita à esquerda. Todos parecem desejar a queda do regime. Todos saúdam a coragem dos manifestantes. Todos criticam a acção policial. É bonito de se ver. Mas provoca-me algum desconforto. Eu sei que às vezes acontece – ah, os tempos que precederam a independência de Timor – mas, num caso como este, em que ainda há duas semanas as posições da direita e da esquerda pareciam tão distantes (a primeira desejosa de bombardear umas centrais nucleares quaisquer, a segunda no limiar da defesa de um estado teocrático), ver toda a gente unida assim de repente causa-me espécie. Suscita-me comentários jocosos imediatamente afogados na mais pura vergonha. A sério – nenhuma hesitação –, ainda bem que é assim. Não se prevê que dure mas deve aproveitar-se enquanto for possível. Alguém é capaz de ir buscar o Represas e, de caminho, pedir-lhe para mudar a letra para “Ai, Irão"?


publicado por José António Abreu às 13:41
link do post | comentar | favorito

dentro do escafandro.
pesquisar
 
Janeiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


à tona

Ah bom, enforcada seria j...

Ministro iraniano ao espe...

Assistindo aos tumultos e...

reservas de oxigénio
Clique na imagem, leia, assine e divulgue
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!
tags

actualidade

antónio costa

blogues

cães e gatos

cinema

crise

das formas e cores

desporto

diário semifictício

divagações

douro

economia

eleições

empresas

europa

ficção

fotografia

fotos

governo

grécia

homens

humor

imagens pelas ruas

literatura

livros

metafísica do ciberespaço

mulheres

música

música recente

notícias

paisagens bucólicas

política

porto

portugal

ps

sócrates

televisão

viagens

vida

vídeos

todas as tags

favoritos

(2) Personagens de Romanc...

O avençado mental

Uma cripta em Praga

Escada rolante, elevador,...

Bisontes

Furgoneta

Trovoadas

A minha paixão por uma se...

Amor e malas de senhora

O orgasmo lírico

condutas submersas
Fazer olhinhos
subscrever feeds