como sobreviver submerso.

Segunda-feira, 18 de Maio de 2009
Que tal Aldorico? Ou Tiro-Liro?

 

 

Nas décadas de 60 e 70 as bandas eram compostas por pessoas com nomes normais. Os Beatles tinham gente com nomes como Paul McCartney, John Lennon, George Harrison e mesmo Ringo Starr, que se chama na realidade Richard Starkey, ainda é um nome artístico relativamente normal. Os Stones têm todos nomes perfeitamente nomais (“Mick” é diminutivo de “Michael”). Os Doors tinham à frente um gajo chamado Jim Morrison e mais atrás rapazes com nomes como Ray Manzarek, Robby Krieger e John Densmore. Os Pink Floyd eram compostos por pessoas com nomes como Roger Waters e David Gilmour. Os Velvet Underground tinham Lou Reed e John Cale mais uma Maureen Qualquer-Coisa. E por aí fora.

 
Os U2 surgem já no final da década de 70 e trazem duas excepções: Bono Vox e The Edge. Pode criticar-se o pretensiosismo ou a ingenuidade (os miúdos nem dezoito anos tinham…) mas ainda se percebe a ideia por trás dos nomes.
 
A década de 80 traz muitas bandas mas, com uma ou outra excepção (Madonna anyone?), os nomes continuam relativamente banais. (Por incrível que pareça, Simon Le Bon, dos Duran Duran, chama-se mesmo Le Bon; imagino as vezes que teve que ouvir: “Então, és mesmo ‘le bon’?”) Duas excepções portuguesas: Kalu, dos Xutos, e Flak, dos Rádio Macau. Considerando o cariz electrónico do mais recente projecto deste, os Micro Audio Waves, convenhamos que revelou uma indiscutível visão.
 
Depois aparece o hip-hop e as coisas entram numa espiral descontrolada. Haverá alguma razão para que nenhum cantor de hip-hop possa ter um nome normal? Para ficar só por lusófonos: Pacman e Virgul (dos Da Weasel), Ace, Presto e Serial (dos Mind da Gap; Serial era anteriormente conhecido por C-Real), Bantú, Bambino e Makkas (dos Black Company; parece que o primeiro agora é Gutto), Fuse, Mundo, Maze, Ex-peão e DJ-Guze (dos Dealema), Melo D., Boss AC, Sam the Kid. Do lado de lá do Atlântico, Gabriel Contino optou por não deixar cair o primeiro nome mas (por precaução?) acrescentou-lhe “O Pensador” (nem os U2 foram tão longe).
 
No trip-hop, talvez por associação, a coisa não é muito diferente. Ou alguém acredita que Tricky é nome de baptismo?
 
Também na música electrónica e de dança os alias são comuns: veja-se a quantidade de DJs qualquer-coisa. (Ainda estou para saber como é que o James Murphy conseguiu impor os LCD Soundsystem com um nome tão vulgar.)
 
Actualmente, a moda chega a todo o tipo de música. Avey Tare e Panda Bear? (Animal Collective.) Lady GaGa? Lady Hawke? (Não podia ter escolhido um filme com música de melhor qualidade?) Micachu? (Estranhamente, condiz com ela.) Danger Mouse e Cee-Lo Green? (Gnarls Barkley.) 2-D, Murdoc Niccals, Russel Hobbs, Noodle? (Gorillaz; bom, neste caso toda a banda é um heterónimo…) A coisa está de tal maneira que até se torna difícil acreditar que Tunde Adebimpe (TV on the Radio) ou Kele Okereke (Bloc Party) sejam mesmo nomes de baptismo.
 

Para finalizar, descortino alguma explicação para isto? Suspeito que os nicks que os miúdos usam na net têm algo a ver com o assunto. Um dos membros dos She Wants Revenge até dá pelo nome de Adam12, o que só pode significar um registo tardio. Mais: muitos já nem se devem lembrar do verdadeiro nome.



publicado por José António Abreu às 09:47
link do post | comentar | favorito

dentro do escafandro.
pesquisar
 
Setembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30


à tona

Que tal Aldorico? Ou Tiro...

reservas de oxigénio
Clique na imagem, leia, assine e divulgue
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!
tags

actualidade

antónio costa

blogues

cães e gatos

cinema

crise

das formas e cores

desporto

diário semifictício

divagações

douro

economia

eleições

empresas

europa

ficção

fotografia

fotos

governo

grécia

homens

humor

imagens pelas ruas

literatura

livros

metafísica do ciberespaço

mulheres

música

música recente

notícias

paisagens bucólicas

política

porto

portugal

ps

sócrates

televisão

viagens

vida

vídeos

todas as tags

favoritos

(2) Personagens de Romanc...

O avençado mental

Uma cripta em Praga

Escada rolante, elevador,...

Bisontes

Furgoneta

Trovoadas

A minha paixão por uma se...

Amor e malas de senhora

O orgasmo lírico

condutas submersas
Fazer olhinhos
subscrever feeds