como sobreviver submerso.
Terça-feira, 9 de Março de 2010
O aborrecimento das crianças

A monotonia é especialmente penosa para as crianças, que não sabem ainda esconder o aborrecimento. É um aborrecimento denso, total, não passível de compreensão. Uma injustiça. Mal sabem elas que vivem os anos menos aborrecidos das suas vidas. Em que tudo é novo e desafiante (mesmo que, por vezes, assustador). Os adultos tentam disfarçar a monotonia ou combatê-la de formas pusilânimes. Esquecem-se do (ou nunca perceberam o) método infantil: aprender coisas novas. Deixarem-se intrigar. Fazerem perguntas. Procurarem explicações. Preferem evitar o esforço da busca e o risco de que outros adultos os considerem ignorantes, e sentar-se a falar do tempo ou de futebol, a ver telenovelas ou reality-shows, a espreitar vidas alheias em revistas, a queixar-se da vida.


publicado por José António Abreu às 07:49
link do post | comentar | favorito

9 comentários:
De Cristina Ribeiro a 9 de Março de 2010 às 22:31
" Mal sabem elas que vivem os anos menos aborrecidos das suas vidas ": meu Deus, como concordo!


De José António Abreu a 10 de Março de 2010 às 00:12
Bem-vinda ao clube, Cristina.
Image


De redonda a 9 de Março de 2010 às 22:58
Só por uns instantes lembrei-me de como pareciam intermináveis alguns momentos de aborrecimento quando era criança, como nos dias de praia nas férias de Verão...até que a minha irmã mais velha transformou a praia no Sahara
 


De José António Abreu a 10 de Março de 2010 às 00:17
Precisamente. Outra das características das crianças que perdemos com a idade é a capacidade de efabulação. Alterar a realidade para a tornar mais interessante é um método excelente - só que em adulto pode fazer com que nos enfiem num hospital psiquiátrico...


De paula a 10 de Março de 2010 às 09:24
se sabemos tantas coisas, porque não somos mais felizes?


De José António Abreu a 10 de Março de 2010 às 15:44
Você faz perguntas difíceis, Paula... Esta dava para uma tese, não para um post , mesmo que tão comprido como o que me fez escrever da última vez.
Image

Acho que temos consciência de demasiadas coisas e não nos conseguimos abstrair delas: da morte, da baixa probabilidade de sucesso das relações amorosas, da nossa irrelevância, das nossas responsabilidades (e de como elas nos prendem), dos problemas do mundo à nossa volta. Mesmo que também saibamos que devemos contemporizar, não nos é fácil fazê-lo quando estamos mergulhados nos problemas e ninguém parece reagir melhor. Estas são questões tipicamente adultas, de que as crianças não costumam ter consciência. As crianças vivem no presente e limitam-se a aproveitar cada momento. Carpe diem, Paula.


De allungare il pene a 10 de Março de 2010 às 16:10
uma bela foto! Eu muito piacicono imagens roubadas da vida quotidiana, e que, como eu, adora a forma como a fotografia é sempre uma fonte inesgotável de inspiraçãoImage


De José António Abreu a 10 de Março de 2010 às 16:23
Grazie tanto.


De paula a 10 de Março de 2010 às 16:25
José, "Apanha os botões de rosa
Enquanto podes.
O tempo voa
E esta flor que hoje sorri
Amanhã estará moribunda.
carpe diem… Porque somos pasto para vermes, rapazes. Acreditem ou não todos nós nesta sala um dia vamos deixar de respirar, vamos ficar frios e morrer."


do clube dos poetas mortos

a teoria sabemos toda, a prática é outra coisa

:))


 


Comentar post

dentro do escafandro.
pesquisar
 
Janeiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


à tona

Speaker do parlamento bri...

Imagens recolhidas pelas ...

Com o Douro por cenário: ...

Paisagens bucólicas: 105

Momentos com significado

Imagens recolhidas pelas ...

Imagens recolhidas pelas ...

Imagens recolhidas pelas ...

Paisagens bucólicas: 104

Imagens recolhidas pelas ...

Imagens recolhidas pelas ...

Imagens recolhidas pelas ...

Paisagens bucólicas: 103

Imagens recolhidas pelas ...

Imagens recolhidas pelas ...

Das formas e cores: 48

Imagens recolhidas pelas ...

Imagens recolhidas pelas ...

Das formas e cores: 47

Imagens recolhidas pelas ...

Das formas e cores: 46

Imagens recolhidas pelas ...

Cães e gatos pela cidade:...

Paisagens bucólicas: 102

Como Douro por cenário: 8...

Paisagens bucólicas: 101

Imagens recolhidas pelas ...

Imagens recolhidas pelas ...

Paisagens bucólicas: 100

Imagens recolhidas pelas ...

30 comentários
22 comentários
reservas de oxigénio
Clique na imagem, leia, assine e divulgue
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!
tags

actualidade

antónio costa

blogues

cães e gatos

cinema

crise

das formas e cores

desporto

diário semifictício

divagações

douro

economia

eleições

empresas

europa

ficção

fotografia

fotos

governo

grécia

homens

humor

imagens pelas ruas

literatura

livros

metafísica do ciberespaço

mulheres

música

música recente

notícias

paisagens bucólicas

política

porto

portugal

ps

sócrates

televisão

viagens

vida

vídeos

todas as tags

favoritos

(2) Personagens de Romanc...

O avençado mental

Uma cripta em Praga

Escada rolante, elevador,...

Bisontes

Furgoneta

Trovoadas

A minha paixão por uma se...

Amor e malas de senhora

O orgasmo lírico

condutas submersas
Fazer olhinhos
subscrever feeds